uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Doentes internados em casa para reduzir custos e riscos de infecções
foto DR Equipa que faz parte do projecto de hospitalização domiciliária do Hospital Distrital de Santarém

Doentes internados em casa para reduzir custos e riscos de infecções

Hospital de Santarém iniciou hospitalização domiciliária com três doentes que vão aumentar para o dobro em breve.

Edição de 10.07.2019 | Sociedade

A equipa de hospitalização domiciliária do Hospital Distrital de Santarém começou a funcionar na sexta-feira, 28 de Junho. O projecto, que acompanha doentes que recebem cuidados e tratamentos em casa, em condições de conforto e perto da família, em vez de estarem nas enfermarias, é composto por quinze profissionais.
A hospitalização domiciliária tem vantagens em termos de segurança e recuperação do doente, já que evita estar num ambiente de maior risco que é um hospital e está num espaço onde se sente mais à vontade. O serviço proporciona “assistência clínica e de enfermagem no domicílio aos doentes que assim o desejem e que cumpram um conjunto de critérios clínicos, sociais e geográficos”, refere o hospital.
Dos quinze profissionais, quatro são médicos e seis são enfermeiros. Para começar vão prestar cuidados a três doentes que entraram neste programa, prevendo-se que em breve o número de beneficiários do serviço passe para o dobro.
Fazem parte da equipa a coordenadora Rita Paulos e os médicos: Helena Vieira Dias, Ana Oliveira, Sílvia Teodoro e Paula Nunes. Os enfermeiros são: Ilda Veiga, Sónia Marques, Susana Cascão, Tânia Outeiro, Nélia Oliveira, Vanessa Oliveira e Nuno Soares. Constituem ainda a equipa os técnicos António Gaspar, Marta Piscalho e João Lopes.
O serviço de hospitalização domiciliária já tinha sido iniciado no distrito de Santarém pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo (hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas) no final do ano passado. O Hospital Garcia de Orta foi o primeiro a ter este serviço, usado em outros países, como alternativa que permite reduzir custos de internamento bem como o risco de complicações e infecções hospitalares.

Doentes internados em casa para reduzir custos e riscos de infecções

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques